Exposições

 

Individuais

2017 – Memória Compulsiva II, Galeria Alcindo Moreira Filho, Instituto de Artes da UNESP, São Paulo.

 

2015 - Reminiscências Urbanas, Centro de Fotografia de Montevidéu – CDF, Uruguai.

2014 - Reminiscências Urbanas, Fundação BADESC, Florianópolis.

 

Prêmios

2016 - Prêmio Mercosul de Artes Visuais – 2016, Mercosul Cultural, MinC, FUNARTE. Projeto Memória Compulsiva, realizado no Espaço de Arte Contemporânea – EAC, Montevidéu, Uruguai.

Festivais

2017 – Reminiscências Urbanas - Ficções - a fotografia além do real, Festival de Fotografia de Tiradentes 2017, Tiradentes.

 

2014 - Reminiscências Urbanas - Horizontes Transmutados, Festival de La Luz 2014, Buenos Aires, Argentina.

Coletivas

2017 – Há algo aqui, Galeria Recorte, curadoria de Ana Luiza Fortes, Nataly Callai e Paula Franchi, São Paulo.

2015 - Eu à beira do precipício, Coletivo ]duas[, Mostra Sesc Cariri de Culturas, Juazeiro do Norte.

2015 - Reminiscências Roubadas, Mostra Artística - Jornada de Pesquisa em Artes UNESP, Galeria de Arte do Instituto de Arte da UNESP, São Paulo.

2014 - Eu à beira do precipício, Coletivo ]duas[, sede do Círculo Ítalo-brasileiro Casa D’itália, Florianópolis.

2014 - Reminiscências Urbanas, Innova Espacio de Arte, curadoria de Nuria Maristany Kello, Punta  del Este, Uruguai.

2013 - Reminiscências Roubadas, Foto Club Uruguayo, Montevidéu.

2013 - Reminiscências Roubadas - Ojos de Mujer, curadoria de Solange Pastorino, Fundação FUCAC, Montevidéu, Uruguai.

2012 - Beleza Feminina - Retrospectiva Llamale H, fotogaleria a céu aberto do Parque Rodó, Montevidéu, Uruguai.

Publicações

2013 - Série Reminiscências Roubadas, Materia Sensible - Revista uruguaya de fotografía nº 5, ano 2, novembro de 2013, Montevidéu, Uruguai.

Bio

 

Nasci em Florianópolis. Comecei a fotografar com uma velha Zenit de minha mãe quando tinha quinze anos. Montei um laboratório fotográfico com a ajuda de meu pai, onde inventava minhas próprias técnicas. Viajei pelo Uruguai, Argentina, Chile. Mudei para Belo Horizonte e estudei artes visuais na Universidade Federal de Minas gerais. Viajei pela Bolívia. Trabalhei em um fast-food em Fort Lauderdale, na Flórida. Trabalhei em navio de cruzeiro durante seis meses. Viajei pela Patagônia. Fui morar em Montevidéu. Voltei a viajar pela Patagônia. Vim morar em São Paulo. Desisti de tentar captar a realidade dos outros, resolvi inventar a realidade que fotografo.

 

Meu trabalho artístico se desenvolve ao redor de uma pesquisa a respeito do papel da imagem fotográfica na construção de identidades e memórias. Interessam-me os usos das fotografias na produção de narrativas pessoais e históricas. Também pesquiso o limiar entre espaço público e espaço privado, e sua relação com a produção de memória e esquecimento.

Alguns mestres: Patricia Azevedo (Brasil), Juliana Goutier (Brasil), Solange Pastorino (Uruguai), Sergio Mercurio (Argentina), Carlos Porro (Uruguai).